06 janeiro 2014

O tempo que não volta




Hoje eu olhei para trás e vi que muitas coisas mudaram. Que o tempo passou, que a saudade aumentou, que as risadas se foram. E no meio desse caminho cada escolha, implica em uma renúncia.Não, a gente não pode ter tudo nessa vida. E eu deixo pra trás, mesmo sem querer, não apenas sonhos. Mas deixo pessoas. É uma das coisas mais duras da vida são situações inacabadas. 


Quando sentimos aquela dorzinha querendo ficar, mas a razão diz, vai! Então pensei: será que é justo voltar no tempo e ter aquelas gargalhadas de volta? E a resposta simplesmente não veio, pois era uma mistura de saudade com necessidade de seguir em frente e a vida é assim mesmo, uns continuam caminhando com a gente, outros mudam o rumo e as memórias são o que ficam, e invadem na madrugada de um sábado qualquer tento recorrer ao coração, mas, não é tão fácil assim ouvi-lo como todo mundo diz, pelo menos no meu caso, o coitado é tão confuso. Nessa altura passamos, mesmo sem querer, a acreditar em uma coisa chamada destino. Chato pensar que não temos bem firmes, as rédeas de nossa própria vida, né? Quem sabe isso é só pra deixar em outras mãos, aquilo que não somos capazes de resolver. 

Então vou em frente desejando o melhor. As melhores lembranças são meu pequeno e pessoal raio de sol, que me ilumina quando penso em desistir, quando as coisas ficam difíceis e me acho ridícula por almejar coisas que parecem impossíveis. Mas preciso, seguir e ir em busca de cada vontade, apesar da dor. Vou, esperando que um dia as coisas fiquem claras, talvez o tempo certo não fosse esse e eu encontre pessoas que deixei pra trás, lá na frente. Com outra cabeça, outras experiências e uma nova visão de tudo. Que o resultado dessa obra, seja a certeza de que tomei as decisões certas. Quem sabe a vida não me surpreende outra vez? Ela sempre foi especialista nisto.


 Olhando pra trás percebi que o dia de ontem era melhor que hoje, mas não tive vontade de voltar no tempo, pois a vida é feita de momentos. E esses momentos para ser eternizados precisam ser vividos e sentidos ao máximo, e eu os senti e os vivi. E é este o preço que se paga por viver momentos inesquecíveis. É saudade. Aquilo que dói ''mais que o dedinho do pé na quina da mesa''. Transborda pelos olhos e se esboça um sorriso meio triste e com sabor de quero mais.
Postado por Ana Carolina Dias às 12:53
Comentários
3 Comentários

3 comentários:

Que texto lindo...me vi em cada virgula do texto! Concordo quando vc disse que o mais temos na vida, são situações inacabadas,na minha então! k
www.blog-cherrie.blogspot.com
Amei.

http://www.papodemeninasaer.com/
Ótimo texto. Relaxa, o ser humano é assim mesmo, sempre sente saudade do ontem e anseia o futuro. E em algumas vezes, acabamos deixando o presente de lado.
Deixa rolar, um dia a vida se acerta, a saudade vai embora e tudo torna a ter sentido.

Postar um comentário

Olá, é um grande prazer ter você aqui no blog, fique a vontade. Deixe o link do seu blog para que eu também possa visitá-lo ,mas evite mensagens (seguindo,segue de volta) Beeijos ♥

PageRank